Instagram Feed

    Mudar e Encontrar o Propósito de Vida

    Propósito de vida

     

    Cada vez vejo mais pessoas a chegarem à conclusão que querem mudar de vida. Porque percebem que não estão a viver de forma alinhada com os seus valores, porque procuram outro estilo de vida, porque estão saturadas de fazerem aquilo que não gostam.

     

    Mas vejo também muitas pessoas com dificuldades em decidirem o que fazer a seguir. Eu também já vivi essa dificuldade e acredito que consigo trazer alguma luz para este assunto do propósito d e vida.

     

    Também podes ver o vídeo:

     

    Quero começar por partilhar algumas ideias relativas a isto do propósito de vida.

     

    Em primeiro lugar, quero já deixar bem claro que não gosto de lhe chamar “propósito de vida”. Acredito que aos 18 anos, quando todos temos de tomar uma grande decisão em relação ao nosso futuro e às nossas carreiras, é-nos colocada uma pressão acrescida por nos ser transmitida a ideia de que esta é uma decisão para o resto da vida. Isto não é verdade, ou não se falaria tanto sobre mudança de vida.

     

    Ao atribuirmos ao nosso propósito a característica de ser “de vida” estamos a cometer exatamente o mesmo erro e a colocar demasiado preso nesta decisão. Em vez disso, prefiro ver o propósito da seguinte forma:

    • podemos ter vários propósitos ao longo da vida, ir realizando uns e encontrando outros novos
    • o propósito pode ser algo que queremos fazer nos próximos tempos, não necessariamente para o resto da vida. Mesmo quando passamos por uma grande mudança de vida, não significa que essa mudança tenha de ser permanente. Podemos voltar a mudar as vezes que quisermos.

     

    Além disso, um propósito pode ser executado de variadas formas, dependendo da pessoa, das suas preferências e da altura da sua vida. Por exemplo, o meu propósito, neste momento, é ajudar a concretizar grandes sonhos, exatamente por acreditar, como já expliquei anteriormente, que todos os sonhos são possíveis de realizar. Eu poderia executar este propósito de várias formas, e escolhi traduzi-lo na minha missão de ajudar as pessoas a viverem de forma mais intencional, seja através da criação dos seus próprios negócios, ou de um melhor alinhamento com os seus valores individuais.

     

    Mas então como descobrir o que fazer a seguir? Na minha perspetiva, esta descoberta passa por trabalhar dois grandes campos.

     

    1 – Aprofundar o auto-conhecimento

    Eu estou sempre a dizer que o auto-conhecimento é a grande base para isto tudo e é mesmo. Sabermos coisas como os nossos valores individuais, a nossa noção de sucesso, o que nos motiva, os nossos talentos e habilidades naturais, ajuda muito a descobrir onde nos poderíamos sentir melhor.

    Desenvolver a nossa visão para o futuro também é muito importante. Pode ser difícil porque, lá está, ainda não sabemos o que vamos fazer a seguir, mas há coisas que podemos ir pintando na nossa visão para o futuro, como o estilo de vida que gostaríamos de ter, independentemente do tipo de trabalho que estaremos a fazer, o local onde gostaríamos de viver, entre outras coisas.

    Quando todo este conhecimento é trabalhado a fundo, a conclusão sobre o que vamos fazer a seguir torna-se quase evidente. É uma conclusão lógica.

     

    2 – Experimentar muitas coisas

    Esta é outra das coisas que eu costumo dizer: não vamos descobrir o nosso propósito sentados no sofá à espera que ele simplesmente apareça.

    A maior parte das pessoas que tem esta dificuldade de decidir o que fazer a seguir, sente-a porque tem vários interesses e consegue imaginar-se a fazer várias coisas. Então, é preciso começar a experimentar todas essas coisas e ver o que funciona melhor para nós.

    Há coisas que podem ser difíceis de experimentar na totalidade, mas podemos procurar realizar uma das partes desse trabalho para ver como nos damos com ela, por exemplo, tentando incorporar essas partes ou algumas tarefas nos nossos hobbies. Podemos também procurar alguém que faça um trabalho igual ou parecido com o que nos vemos a fazer e pedir para acompanhar essa pessoa durante um dia ou apenas umas horas.

    Ao executar estas tarefas e experimentar os diferentes interesses, é importante estarmos atentas a algumas coisas:

    • O que é que nos deu mais prazer? O que nos fez vibrar mais?
    • O que desperta em nós mais auto-confiança?
    • Em que tarefas nos sentimos mais expansivos?
    • Em que tarefas entramos em estado de flow? (aquele estado em que nem damos pelo passar do tempo e estamos totalmente focados)
    • Aprender a ouvir a nossa intuição e a perceber como nos sentimos relativamente a cada interesse.

     

     

    Tu já encontraste o teu propósito ou aquilo que vais fazer a seguir? Deixa nos comentários ou diz-me onde estás a encontrar mais dificuldades.

     

    Perante uma grande mudança de vida, muitas vezes, ficamos perdidos à procura do nosso propósito de vida. Mas pode ser mais fácil do que imaginamos!

    Perante uma grande mudança de vida, muitas vezes, ficamos perdidos à procura do nosso propósito de vida. Mas pode ser mais fácil do que imaginamos!

    Post A Comment