Instagram Feed

    Como Conseguir Fazer Muitas Coisas

    como conseguir fazer muitas coisas

     

    “Filipa, como consegues fazer tantas coisas?” Esta é uma pergunta que me fazem muitas vezes. Por isso, decidi partilhar convosco todos os meus segredos acerca deste assunto.

    Mas, primeiro, quero colocar uma questão: será que eu faço assim tantas coisas?

     

    Também podes ver o vídeo:

     

     

    A verdade é que a resposta a esta questão depende de quem perguntar, pois depende sempre da perspetiva. Eu, de facto, considero que faço muitas coisas, mas, às vezes, ainda gostaria de fazer mais. De qualquer forma, uma das coisas de que não abdico para fazer tudo aquilo que faço são as minhas, pelo menos, 7 horas de sono.

    Então, e o que estou eu a fazer neste momento?

    Em termos de conteúdos, tenho o canal do Youtube, o Podcast Lifestyle by Design com episódios semanais e as redes sociais, como o Facebook e o Instagram. Só isto já é considerado “muita coisa” para muitas pessoas.

    Para além disto, tenho o meu trabalho propriamente dito, quer com acompanhamentos individuais, quer com as sessões de grupo. Este trabalho inclui a preparação das sessões ou das aulas e o acompanhamento. Agora, por exemplo, está a decorrer o Programa de Imersão Profunda em Ti, mas na realidade eu já o andava a preparar há muito tempo. Há todo um trabalho prévio que não é visível no imediato e que, naturalmente, precisa de ser feito, como a preparação das aulas e dos materiais. Com o avançar do Programa, é preciso ir acompanhando as pessoas, mas quando este Programa estiver a terminar, é provável que eu já esteja a criar outra coisa.

    Depois, há também o estudo. Esta é uma atividade que me dá muito prazer e o facto de, nesta área do coaching e do desenvolvimento pessoal, o estudo ter de estar sempre presente faz-me gostar ainda mais do meu trabalho. Neste momento, estou dedicada à minha Pós-graduação em Psicologia Positiva, com aulas e estudo, e à Certificação como Professora de Meditação, também com aulas, meditações e toda a preparação das aulas que tenho de apresentar para a Certificação. Adicionalmente, ainda gosto de estudar para além daquilo que tenho como “obrigatório”, por isso, estudo também outros temas pelos quais tenho interesse e que quero aprofundar, quer seja através de cursos online, quer seja através de livros.

    Finalmente, há o lazer: tempo para mim, para os meus amigos e para as minhas aulas de dança semanais a que faço questão de não faltar.

     

    7 Dicas para conseguir fazer muitas coisas

     

    1- Faz um planeamento diário

    Este planeamento diário tem de ser a consequência do planeamento a médio-prazo e do planeamento semanal. Eu, por exemplo, tenho o meu planeamento a médio-prazo (até ao final do ano) feito e, até junho, tenho esse planeamento bastante detalhado, o que significa que sei, exatamente, o que vou fazer em cada semana. Com este planeamento já bem detalhado à partida, torna-se muito mais fácil fazer um planeamento diário. Este planeamento diário não tem de ser feito a cada dia, pode ser feito no início da semana para toda a semana, ou no final da semana anterior, dividindo o que há a fazer por cada um dos dias da semana. Apesar de não ter por hábito fazer o planeamento na minha prática de journaling até há muito pouco tempo, dei recentemente um Workshop de Journaling Transformacional e nele transmiti que usar o journaling para fazer um primeiro planeamento pode ser bastante interessante. Aliar a prática do journaling ao planeamento pode trazer vantagens significativas ao nosso dia a dia, contribuindo para uma vida mais alinhada. Podem assistir ao workshop aqui. É gratuito.

     

    2- Foca-te apenas no primeiro passo

    Olharmos apenas para o primeiro passo de um determinado objetivo facilita todo o processo de execução. Por exemplo, para publicar um vídeo no Youtube há uma série de passos que preciso de dar: preparar os conteúdos, gravar o vídeo, editar o vídeo, exportar, fazer o upload para o Youtube, otimizar todo o backoffice do Youtube, publicar o vídeo, partilhá-lo nas redes sociais… Quando estou a gravar o vídeo não estou a pensar em tudo o resto que ainda preciso de fazer. Estou focada em estar ali, unicamente, a gravar o vídeo. Ao pensarmos no objetivo no global é muito mais provável entrarmos em procrastinação, pois parece-nos que estamos perante algo demasiado complexo e difícil de terminar. Em cada momento, o primeiro passo é o mais importante e é nesse, e só nesse, que nos devemos focar.

     

    3- Usa a Técnica do Pomodoro

    Esta técnica de produtividade consiste em trabalhar em blocos de 25 minutos intercalados com pausas de 5 minutos. Durante esses 25 minutos, devemos estar focados naquela tarefa, sem qualquer interrupção. Nos 5 minutos de intervalo, devemos fazer um intervalo efetivo e, aqui, não se inclui ir consultar as redes sociais, mas, sim, sair do ambiente de trabalho para esticar as pernas ou ir buscar um copo de água. Passados os 5 minutos, regressar ao trabalho para mais um bloco de 25 minutos. Depois de 4 blocos de 25 minutos, há quem faça uma pausa maior, de 30 minutos, para fazer um período de descanso maior. Esta técnica é particularmente útil quando se quer melhorar a produtividade ou quando precisamos de fazer uma tarefa que nos custa começar, pois 25 minutos não demoram assim tanto a passar.

     

    4- Deixa o smartphone noutra divisão

    Quando queremos fazer trabalho focado, ajuda muito não termos o telefone por perto, pois vamos sempre sentir-nos tentados a mexer-lhe enquanto estivermos a trabalhar. Portanto, nestes momentos de trabalho focado, quanto mais longe do telefone, melhor.

     

    5- Faz journaling e meditação

    Esta dica deve ser colocada em prática antes do período em que queremos ser produtivos. O facto de realizarmos estas práticas no início do dia vai fazer com que, ao fim de algum tempo, com uma prática consistente, nos sintamos mais focados. Para fazermos muitas coisas, temos de ser produtivos e só vamos conseguir ser produtivos se conseguirmos ser focados no trabalho que realizamos. Este tipo de práticas que nos ajudam a acalmar a mente e nos ajudam a relaxar, ajudam a aumentar a nossa capacidade de concentração e a prolongar este estado durante o resto do nosso dia. Estas são duas das minhas principais recomendações, não só nesta temática, como em outras, porque acredito verdadeiramente no seu poder e na diferença que podem fazer no nosso dia a dia.

     

    6- Automatiza processos

    Automatizar tudo aquilo que for possível, desde pagamentos ao agendamento de reuniões que acontecem recorrentemente. Tudo aquilo que consigam torná-lo automático, façam-no. Hoje em dia há uma infinidade de aplicações que nos podem ajudar com isto, por isso utilizem-nas, porque de facto ajudam-nos a poupar tempo.

     

    7- Implementa rituais

    Esta é uma das dicas mais importantes, na minha opinião. Implementar rituais, aqui, significa estabelecer uma hora fixa para realizar determinada tarefa. Quando nos programamos para realizar uma tarefa num momento específico do dia deixamos de nos perguntar o que vamos fazer ou se aquela tarefa é ou não para fazer. Fazemos e pronto, porque já sabemos que aquela hora está determinada para aquilo. Por exemplo, à segunda-feira eu filmo vídeos. A partir do momento em que defini isto, deixei de me perguntar o que iria fazer. O mesmo relativamente ao journaling e à meditação. Quando fazemos a mesma coisa à mesma hora, ao fim de algum tempo acabamos por implementar o hábito e já não questionamos.

     

    Já conhecias todas estas dicas? Qual ou quais vais experimentar? Partilha comigo que eu vou gostar de saber se te pude ajudar.

     

    Como conseguir fazer muitas coisas é uma das perguntas que mais vezes me fazem. A verdade é que não há grande segredo. Deixo aqui 7 dicas para que também tu consigas fazer mais coisas.

    Post A Comment